2006-07-23

Escrever...

...e se é nisto que a maioria dos blogs se baseiam, na escrita de alguém e leitura dos demais, é também nisto que reside parte do problema de o querer manter. É preciso escrever para que haja leitura... para que nos deixemos levar nas palavras de outrem, para algum sítio onde já tenha estado, para algum pensamento partilhado ou simples ideia, para algo imaginável ou até real...
Mas torna-se difícil encontrar um tema em algo que não tem limites... Por mais bits e bytes que possa ter um computador, eles têm um começo e um fim, tornando-se possível encontrar o que quer que eles contenham, mas quando não se conhece os limites da procura, quando estes não existem, procurar torna-se numa jornada que só acaba não quando encontramos o que queremos, mas quando nos dá-mos por satisfeitos...

Hoje milhões de pessoas têm um blog ou um fotolog e para muitos não o ter é como não ter um relógio ou um telemóvel... E se é verdade que em muitos se aprende algo, noutros simplesmente passamos tempo. Mas há algo que me intriga sobre os conteúdos e os comentários... sobre se quem o produz está preocupado no que escreve, no que mostra, quase que para manter uma certa linha lógica que leve a que quem lê não sinta uma ruptura de tópico para tópico mas uma certa continuidade na maneira de pensar, falar, nos temas tratados, ou então, simplesmente falam sobre o seu dia a dia, sobre um dado tema como se cada tópico fosse um episódio de uma série sem ligação para o episódio anterior...
Por outro lado, temos quem lê e comenta... Pergunto-me se em inúmeros casos as pessoas lêem com olhos de ler, se reflectem sobre o que acabaram de ler, se pura e simplesmente têm alguma consciência para o que viram. Quantas vezes já não vi textos geniais sobre algo que deveria de deixar uma pessoa a pensar e logo a seguir, aparecem os mui originais comentários como “tu és linda, grande foto” ou “és mesmo linda, adoro-te” entre muitos outros idênticos... Como se costuma dizer: Qualquer semelhança é pura coincidência... mas a coincidência já está demasiado generalizada.

Comecei a escrever isto sem sabe sobre o que escrever... Podia ter falado do que se passa pelo Médio Oriente, podia ter falado das complicações e divagações da mente... Inúmeras coisas nas quais já há muito que venho a pensar, e falar de uma apenas torna-se difícil pois se por um lado estão ligadas, por outro são assuntos diferentes que requerem uma análise diferente...
Mas desse tipo de coisas, já temos a cabeça cheia pelo que se vai passando no dia a dia...
Fica então aqui, algures onde eu não sei, a minha intriga sobre o que eu próprio tento manter. No entanto, ainda me fica uma pergunta no ar: Será que as pessoas preferem ter um blog em que apareça muita gente e deixe respostas que bem poderiam ser retiradas de um livro “Repostas genéricas aos Blogs em 30 segundos”, ou preferem que seja apenas meia dúzia de pessoas a ver, mas que sabem que vão acabar por reflectir ou guardar algo do que leram e apenas comentam quando acharem necessário?...
Prefiro ficar-me pela segunda...

4 comentários:

boxexinhax disse...

qq dia faço-t um discurso sobre os blogs e fotlogs e etc, pois neste momento nao me sinto apta para escrever aki a minha tese sobre este assunto xD

contra o sistema... xD lol

;)

::kaju:: disse...

apenas hoje descobri que o mr.eins tb tem um blog...flog... :)

Pasteis de Nata e Ovos Estrelados disse...

Olá A.N

Eu tambem opto pela segunda hipotese, quero que o meu blog tenha poucas visitas, mas as que lá väo escrevam algo mais que (Fixe, cool ou tá-se bem.)

Prisca disse...

E podes continuar a escrever...
Concordo com a segunda hipotese...não queremos que os nossos pensamentos sejam vagos e vazios para quem os lê...gostamos da reflexão!!
Eu gosto de ler e pensar...e por isso tento escrever algo de jeito e coerente...porem agora nem sei o que dizer!
Um grande beijinho